10 passos para uma vida mais saudável

Share

Olá a todos! Hoje continuamos os artigos sobre dieta, emagrecimento e saúde. Nesse artigo e no próximo deixo um total de 10 passos a serem dados por todos aqueles que desejam ter hábitos mais saudáveis, inclusive àqueles que desejam emagrecer. 

Passo 1: Hora da refeição é hora de silêncio e tranqüilidade

Coma sem pressa, sem incômodos. Se você tem pouco tempo para as refeições, preocupe-se em aumentar esse tempo. Você precisa de tranqüilidade para comer. Se comer na pressa, além de nem sentir o sabor do alimento, lhe fará mal, uma vez que comer apressado implica em mastigar menos e engolir mais, aumentando a ingestão de líquidos (o que não é muito recomendado) o que, conseqüentemente, atrapalhará a digestão e que por sua vez causará a fermentação de alimentos no estômago e intestino, causando constipação e até dor de cabeça. Por isso, a primeira dica é: Coma devagar. Sem estresse, sem pressa. Caso não haja possibilidade de aumentar o tempo de sua refeição, adie um pouco ou adiante um pouco. Eu por exemplo, prefiro esperar um pouco mais para comer, do que ter de comer com pressa.

Passo 2: A digestão começa pela boca

Pode parecer ridículo falar isso, mas, os dentes existem para serem usados. São ferramentas específicas para cortar, rasgar, furar e triturar alimentos sólidos. Se você os tem, faça bom uso e mastigue muito bem os alimentos. A correta mastigação faz com que você salive mais, a saliva por sua vez já possui algumas enzimas que ajudam a digerir determinados tipos de alimentos. Além do mais, quando você mastiga mais vezes, além de dar tempo de apreciar um pouco o sabor da comida, você se sentirá saciado com menos quantidade de alimentos. O cérebro indica quando estamos satisfeitos, porém quando comemos muito rapidamente, nem percebemos essa sinalização.

Passo 3: Não ingerir líquidos durante as refeições

Não ingira líquido durante as refeições. Já temos um artigo aqui no blog falando sobre esse assunto.

Lembre-se que a ingestão de líquido durante a refeição prejudica a digestão dos alimentos. O ideal é que o líquido seja bebido pelos menos 30 minutos antes ou 2 horas após a refeição. A bebida enfraquece os sucos produzidos no estômago que servem para digerir os alimentos, e isto retarda a digestão e fatalmente ocorrem fermentações e conseqüentemente a formação de gases. Portanto, esse hábito de beber refrigerante e outras coisas durante o almoço ou janta, é um incentivo das indústrias de bebidas e não dos médicos, nutricionistas e especialistas em saúde.

Procure ingerir mais líquidos durante o dia, para que não queira compensar na hora do almoço a desidratação que o seu corpo sente por você não beber água durante o dia. E, se quiser beber alguma coisa logo após o almoço, procure ingerir um bom chá. Os chás de carqueja, boldo, canela ou hortelã são boas opções por serem digestivos. E mais uma observação: a temperatura do chá não deve ser quente demais. Em vez de usar uma xícara use um copo. Quando conseguir segurar o copo sem queimar as mãos, a temperatura do chá está ideal.

Passo 4: Boa postura

A boa postura deve nos acompanhar durante toda a vida. Isso para que a nossa coluna não sofra de nosso abuso, e mais tarde, nos cause muita dor. E não só na hora de caminhar ou se sentar para o trabalho que devemos observar a boa postura, mas também no momento das refeições. Quando comemos curvados ou muito confortáveis em nossas poltronas reclináveis e macias, estamos pressionando o estômago e outros órgãos. O tubo digestivo acaba ficando deslocado, retendo o alimento por mais tempo no estômago, o que também ajuda a causar fermentações e até mesmo azia.

Já quando comemos com a postura correta, estamos facilitando a digestão porque os órgãos estarão bem alinhados o que facilita a ação da gravidade de “puxar” o alimento para baixo.

Passo 5: Cuidado com o quente e o frio

Cuidado com os alimentos quentes demais ou gelados demais. Quem sofre de hipersensibilidade dentinária (dentes sensíveis) que o diga, pois sabe o incômodo que um sorvete bem gelado pode causar ao encostar nos dentes ou então um café bem quente. Entretanto, não somente quem tem os dentes sensíveis é que sofre com as temperaturas altas ou baixas demais dos alimentos. Todos sofremos com isto.

A digestão só se inicia a partir do momento em que o alimento entra em equilíbrio térmico com o estômago, isto é, o alimento deve ficar na mesma temperatura que o estômago. Do contrário, a digestão é retardada, o que contribui para que o alimento fique retido por mais tempo nos órgãos da digestão. Por isso, o ideal é que ainda na boca consigamos esfriar, ou aquecer o alimento, deixando-o na temperatura ideal. Isso se faz mastigando bem e o misturando com a saliva.

Como o artigo já está bastante longo, na próxima semana continuamos com outras 5 dicas.

Um abraço e até lá!

Veja os outros artigos dessa série:

 

 

(Visited 789 times, 1 visits today)
Share

2 Comments

  1. Olá Sandra!

    Já faz alguns anos que parei de ingerir líquidos durante o almoço e jantar (que agora também raramente janto).
    É difícil largar o hábito. Deve se ir devagar e aos poucos diminuindo.
    Isto também contribuiu para que eu não adquirisse a famosa barringuinha!
    Parabéns pelo artigo!
    Grande abraço!

  2. esse congresso rmteelnae mudou minha vida foi uma coisa espetacular amei tudo e digo: nosso prf3ximo congresso vai ser +++++ de 1000 graus !!!!! amei e rmteelnae mudou minha vida por completo agradee7o a DEUS por mais essa oportunidade!

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>